Publicado em: 05/11/2014 VOLTAR

Franquias faturam mais com lojas de rua do que em shoppings



Para mais de 60% das franqueadoras, a rentabilidade de lojas de rua é maior do que a de lojas de shopping.

Fonte: Exame.com Por: Exame.com clique aqui para imprimir esta noticia 0 comentário
compartilhar no facebook Compartilhar
Franquias faturam mais com lojas de rua do que em shoppings

As franquias com lojas de rua têm maior rentabilidade do que as lojas em shopping. É o que mostra o estudo “Negócios em rede – Visões, expectativas e práticas dos franqueadores”, realizado pela Deloitte em parceria com a Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Para 53% das franqueadoras, a sua unidade de maior faturamento é uma loja de rua. Os shoppings concentram 29% das unidades que mais faturam. A diferença aumenta quando o critério é rentabilidade: 63% para lojas de rua e 23% para lojas em shoppings.

Uma das razões para essa diferença é o custo de operação, que é menor em uma loja de rua do que dentro do shopping.

Academias, aeroportos, clubes e condomínios são outras localidades onde as franqueadoras registram bons resultados. Juntos, esses espaços concentram 10% das unidades com maior faturamento das redes. Ou seja, dependendo do segmento é uma opção para quem deseja investir na expansão da marca.

Com relação à abertura de novas unidades, 53% das redes entrevistadas revelaram que esperam abrir novas lojas de rua nos próximos dois anos, sendo que 33% pretendem abrir em shoppings.

Participação de lojas em centros comerciais, food trucks e microfranquias são algumas maneiras que as franquias têm explorado para ampliar a sua atuação, segundo o estudo.

Reter talentos é um dos principais desafios apontados pelas franqueadoras ouvidas. Gestão de desempenho dos funcionários é uma medida que 55% das redes pretendem adotar nos próximos anos.

Para 67% dos entrevistados, executar uma gestão de riscos está nos planos futuros. Implementar um programa de remuneração diferenciada é outra medida que 40% das empresas estão de olho.

Tendências

O levantamento também mostrou quais são as grandes tendências no setor do franchising nos próximos anos.

Uma das tendências é a ida de indústrias para o varejo. Esse mercado está buscando um canal direto com o consumidor, além de mais controle dos preços e rentabilidade dos negócios.

Outro ponto é investir em uma logística mais eficiente para otimizar espaços das unidades e priorizar a área de vendas.

Atender demandas do consumidor é uma tendência. Produtos naturais, orgânicos e premium são alguns exemplos de novas demandas do consumidor. A entrada de redes de casual dining, que oferecem uma experiência diferenciada, também deve impactar o setor.

A praticidade no momento da compra é um fator relevante para o consumidor. Além disso, a formatação de serviços e lojas é outro ponto que as redes devem levar em consideração para atrair clientes.

A quinta tendência é ficar de olho na tecnologia. O estudo diz que as redes precisam acompanhar movimentos como o dos apps para solicitar delivery e fazer reservas em restaurantes. Tanto para concorrer e expandir a marca em novos mercados quanto para atrair as novas gerações de consumidores, as franqueadoras devem se adaptar a estes fenômenos.

Fazer parcerias estratégicas, aliando-se a outras redes de franquias não concorrentes com programas de descontos é uma das medidas que podem conquistar um novo público consumidor e fidelizar a marca.

A pesquisa foi realizada entre os meses de agosto e setembro desse ano e 97 franqueadores participaram. Entre os respondentes do questionário, 85% são do grupo executivo das redes.

Imagem: Divulgação/Bauducco

Fonte: Exame.com Por: Exame.com clique aqui para imprimir esta noticia 0 comentário
compartilhar no facebook Compartilhar

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Ainda não temos nada digitado..
Foram encontrados 0 registros